segunda-feira, 5 de novembro de 2012

UMA HISTÓRIA COMO POUCAS...

histórias


Ela era a caçula entre os sete irmãos homens. Com o pai formavam um exército de oito brutos, que arrancavam a comida da terra pouca e alheia que todos cultivavam com as mãos e o suor, inclusive ela.
A ignorância era a marca registrada de toda a família, menos da mãe, que, embora também não tivesse estudo, sabia o quanto era importante saber ler e escrever para ser gente.
Mas o trabalho era muito... Acordar antes do sol e dos homens para ajudar a preparar a rala boia. Com eles, ir para a pequena roça e, às 10 horas, comer a comida já fria e sem gosto. Voltar às quatro da tarde e lavar a casa, a roupa e a si própria. Ao término de tudo, se jogar na cama, literalmente morta de cansaço físico e espiritual.
Faltava-lhe algo, ela tinha certeza. Mas o quê? Ela não sabia palavras que pudessem expressar o que sentia. Era isso!... PALAVRAS.
Quando comunicou sua decisão de ir para a escola, pela primeira vez, aos 12 anos, o pai enfezou, os irmãos riram e a mãe chorou por todas aquelas reações. Elas, no entanto, Não se sentiu ameaçada.
Juntou as roupas ralas no saco de papel da mercearia e partiu sem olhar para a casa envolvida na escuridão da madrugada.
Depois de dormir na calçada de terra na frente da escola, viu quando a mulher que chamavam de diretora chegou. Foi falar com ela. Queria se matricular e se a diretora dissesse que podia,  ia procurar o emprego que precisava naquela cidade poeirenta que o progresso esqueceu de procurar. A diretora se comoveu e escolheu aquela magricela sardenta, de olhos esbugalhados, como babá de sua criança recém-nascida.
Mas, ainda assim, as coisas não ficaram fáceis.
Ela era uma estranha em sala de aula. Porque era a mais velha e mais alta da turma, foi relegada à última fileira, na carteira do canto escuro. assustada como bicho acuado, não cativou a professora, que vira e mexe a chamava de caipira e desajeitada, nomes que, definitivamente, afastaram os possíveis amigos... que nunca teve. Dias difíceis de muitas lágrimas engolidas a seco.
Mas ela era forte! Uma gigante de pouco mais de um metro de altivez.
Foram muitos dias de brincadeiras com a criança herdada e mais noites duras de estudos. Os anos perdidos pareciam irrecuperáveis... Pareciam!
Este ano ela se forma professora, de Português. A criança a qual cuidou saiu da cidadezinha o mês passado e foi para a capital atrás do seu sonho de ser médica. Segui o exemplo da tutora.
Não faz tanto tempo, Maria, como tantas Marias-modelo, voltou à pequena propriedade onde a família ainda mora. A mãe já não existe, mas a vizinha diz que ela morreu feliz, no tanque, porque uma de suas crias iria ser gente.
O pai, que proibiu sua figura por aquelas terras por tantos anos, ofendido que ele estava por aquilo que ele considerava desacato, agora é só orgulho. Já comprou até camisa nova para a formatura. Os irmãos pedem ajuda para alfabetizar os sobrinhos que são muitos...
Agora é ela quem sorri.

Por Alzira Gonçalves da Silva.

Mais uma história par se refletir.
Quantas Marias ainda existem por este mundo, espalhadas e relegadas à falta de possibilidades, na miséria humana que ainda é alarmante...
Mas quantas encontram forças para reavivarem seus sonhos e torná-los tão reais quanto a falta de perspectivas.

BOA LEITURA A TODOS QUE POR AQUI PASSAREM...

28 comentários:

  1. Amei a história, Malu.
    É uma grande verdade. Há muitas histórias assim por aí, umas de sucesso como esta, outras, infelizmente, podem ser daquelas de pessoas que acabam na marginalidade.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade nossa VIDA é sucedida de altos e baixos, de coisas que dão certo e também não dão tão certo assim... esta teve um final FELIZ por conta da garra da protagonista, Atena.
      Eu agradeço seu carinho e o seu ceder deste espaço que gosto imenso.
      Beijinhos!

      Excluir
  2. Malu, eu conheço gente que do nada lutou tanto e venceu, mesmo levando uma vida simples tornou-se um exemplo de vitoria!

    O seu texto não é ficção, porque sempre faz parte da historia de vida dos que fazem alguma diferença no mundo.

    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Costumo brincar dizendo - HISTÓRIAS REAIS DA VIDA IRREAL.
      Obrigada por sempre vir prestigiar este espaço, minha querida!
      Grande abraço.

      Excluir
  3. É bem verdade! Depende da força de vontade e da evolução de cada um, amiga!! Eu separei outras histórias assim e vou postando a medida que der... Beijinhos...

    ResponderExcluir
  4. Bravo!
    Milhões dessas Marias estão espalhadas por aí...
    Ainda bem.
    Gostei Malú.
    Ah, não recebo as suas postagens...
    Seguindo de novo.
    Beijão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Beth querida, sempre presente prestigiando nosso trabalho.
      Há sim, muitas Marias que são exemplos de VIDA!
      Adoro transcrever estes fatos que valem para incentivo àqueles que pensam em desistir...
      Um abraço

      Excluir
  5. Oi MALU!! Vim agradecer sua visita e lindo comentário que deixou. Hoje comemoro 501 seguidores e que bom que você faz parte desta festa, é um orgulho ter você como seguidora e amiga. Bjuss uma linda noite e um Domingo abençoado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lourdes, quem agradece somos nós - eu e a Atena, por prestigiar este espaço.
      Um grande abraço!!!

      Excluir
  6. Malu querida, quanta emoção senti nesse momento.
    Sabemos que aqui temos milhares de 'Marias e Joãos', sem escolas e sem perspectivas, seria tão bom se todos tivessem a coragem de sua Maria.
    Belo texto querida.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As sementes são lançadas, sempre.
      Algumas fecundam e outras se perdem ao tentarem se germinar. Os motivos são muitos...
      Mas mesmo assim vale lançá-las à TERRA!!!
      Um grande abraço, Maria Teresa!

      Excluir
  7. Exemplos de força e coragem, de uma determinação que merece aplausos, são muito agradáveis de se ler. Ainda existem muitos que não encontram disposição para seguir um ideal. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marilene, é verdade, muitos acabam por desistir. Os motivos talvez nunca saibamos, mas não nos cabe julgar. Cada qual ao seu tempo.
      Um grande abraço

      Excluir
  8. Malu,todos sabemos que esta horrenda situação ainda exite,mas chorei ao ler o texto.Há necessidade de uma tremenda coragem para seguir em frente.Parabéns pela reflexão que acabei fazendo.Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marli, este texto é de uma obra do Governo do Estado de São Paulo - OS PROFESSORES CONTAM SUA HISTÓRIA - e é realmente de nos levar às lágrimas... Cada história de VIDA de professores que apesar da dificuldade permanecem em sala de aula até hoje.
      Grande abraço!!

      Excluir
  9. Pode parecer uma historia de vitoria como qualquer outra mas não é. É a historia de uma vida de muito sacrificio muita luta.Vencer toda uma estrutura montada por anos e anos de comodismo dos demais é para quem lê emocionante,mas para quem viveu a experiencia é muito mais que gratificante, e sensacional.Precisa ter umaforça de vontade acima do normal.
    Bom dia
    Teca

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você é exemplo disto, minha amiga!!!
      Quanta força e determinação tem, talvez por motivos diferentes, mas eu a admiro!!!
      Abraços

      Excluir
  10. Querida amiga

    Há um vídeo no Youtube,
    chamado vida Maria,
    que me lembra
    muito seu texto.
    Marias que não
    tem tempo
    de se tornarem plenas...

    Que amar seja para ti
    o objetivo de cada instante.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente é um Vídeo muito belo. Sabe que se tivesse lembrado antes teria postado por aqui. Grata pela partilha da lembrança, meu amigo!!
      Um abraço!!!

      Excluir
  11. Respostas
    1. Nicinha, minha querida, grata por estar também por aqui!!!
      Abraços

      Excluir
  12. Minha querida Malu, linda história, uma verdadeira mostragem da importância de lutarmos por nossos sonhos, seguir em frente vencendo os obstáculos. Parabéns pela postagems adorei! Uma linda noite, fica na paz de Deus. Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lourdes, eu acompanho suas páginas e acho muito belo o trabalho de mensagens que faz. Obrigada por vir aqui, prestigiar o nosso.
      Um grande abraço

      Excluir
  13. ... adoro ler coisas assim... sou educadora e me encanto com esse mundo! Tenha uma boa noite! obg pela visita! seguindo seu espaço pois achei bastante especial! bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essas histórias são as que nos motivam a sempre querer ir mais em frente,pois podemos ter em nossas mãos muitas crianças assim...
      Um grande abraço

      Excluir
  14. Muito interessante o Blog !
    Muito difícil encontrar na “ blogosfera “ espaços originais e bacanas como este !

    Deixo aqui meu espaço, caso queria dar uma olhada, seguir...

    http://www.bolgdoano.blogspot.com.br/

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou indo por lá, conhecer o espaço e obrigada por vir por aqui, conhecer o trabalho. Estes textos pode ter certeza que na internet são quase que únicos, pois é de uma obra de quase 20 anos atrás e não os vi por aqui, tive que digitá-los mesmo. Nada de cópia e cola... É de uma coletânea de histórias só de pessoas que estão em salas de aulas e comprometidos com a EDUCAÇÃO apesar de todos os percalços...
      Grande abraço!!!

      Excluir
  15. Feliz Dia de Natal.

    Desejo tudo de bom para o novo ano, 2013 traga realizações, semeado com paz e alegria.

    Bjs

    ResponderExcluir